Por mais que essas palavras possam parecer complicadas ou diferentes, a explicação do significado delas é muito simples.

Termogênese é a fantástica capacidade que o nosso organismo tem de regular a temperatura interna, de acordo com as condições do ambiente externo, por meio da queima de energia.

Exemplifiquemos

Como a temperatura normal do nosso corpo deve girar em torno de 36 / 37ºC, todas as vezes que essa marca está fora dos padrões, ocorre algum processo que a regula. Exemplo: suamos para perder calor, caso nossa temperatura corporal esteja acima (principalmente no verão ou nos dias quentes) e raramente transpiramos no inverno, pois é preciso haver aquecimento. Aliás, o tremor é queima energética, é o metabolismo agindo para que fiquemos com nossa temperatura ideal.     

O que são termogênicos?

Nos últimos anos, tem se tornado comum falar que este ou aquele alimento é termogênico, que é recomendado para a perda de gordura e nas dietas de emagrecimento. Mas como ele age em nosso corpo, gerando os referidos benefícios?

Usando o conceito da termogênese explicado acima, podemos entender o que se chama de “termogênese alimentar”, que nada mais é do que a energia utilizada para que os alimentos sejam digeridos e cumpram suas funções nutricionais. Alguns tipos de alimentos (os termogênicos) fazem com que a termogênese entre em ação com mais intensidade.

Quando ingerimos um alimento termogênico, nosso organismo automaticamente passa a gastar mais energia na digestão ou no próprio metabolismo (por meio da sua aceleração). Dessa forma, perdemos calorias, queimamos gorduras.

Alimentos ricos em fibra, por exemplo, são considerados termogênicos, pois deixam a digestão mais lenta exigindo, consequentemente, mais energia do aparelho digestivo. É a “termogênese alimentar” em ação.

Agora se você tomar chá verde ou café, por exemplo, a termogênese vai atuar no metabolismo, acelerando-o. Isto é, ocorre um aumento do gasto de energia para a realização de determinadas reações químicas do organismo.

Ajudam a emagrecer?

Pelo exposto acima, conclui-se que podem auxiliar na dieta de redução de peso, desde que associados a uma dieta equilibrada e hábitos saudáveis de vida.

Alimentos termogênicos

Canela, gengibre, café, chá verde, cacau, semente de chia, linhaça, óleo de coco extravirgem, curry, fontes de ômega 3, laranja, fibras, etc.


Nutrigenes, nutri genes, nutrigene, nutri gene, nutrigenes abc, nutrigene abc, nutri genes abc, nutri gene abc, nutrigenes sbc, Cálcio, Magnésio, Vitamina D3, Vitaminas, Vitamina K2, Cloreto de Magnésio, Coenzima Q-10, Coco e Cártamo, Cromo Quelado, Geleia Real com cogumelo, Lecitina de Ovos,Luteína e Zeaxantina, Maca Peruana, Magnésio Dimalato, Matcha, Multivitaminico homens, multivitaminico mulheres, oleo de alho, omega 3, quarteto mixfibras, sal rosa do himalaia, shake, squalene, vitamina d3 gotas, Anti-inflamatorio, anti-inflamatorio natural, aumento da libído, combate radicais livres, controlar o colesterol, dieta, doenças cardiacas, emagrecimento, fixação de cálcio, rendimento sexual, sistema imunogógico, sistema nervoso, termogênico, multivitaminicos, coração, físico, emagrecimento, energia, tireoide, calcio, magnesio, vitamina d3, mental, sexual, cérebro, energia abelha-rainha, agaricus blazei, Alzheimer, antioxidante cardíacas, celular, chá verde, coenzima, cogumelo, coração, cálcio, Cérebro, diminuir doenças, energia, fortalecimento, cardiovascular, fraqueza muscular, geleia, imunológico, Magnésio, matcha, Minerais,muscular, Neurônios, nutricionais, nutrigenes, organismo, osso, Parkinson, prevenção, q10, recuperação, risco, Saúde, Selênio, sistema sol, suplementos, Vitamina A, Vitamina B12, Vitamina C, Vitamina D3, Vitaminas do Complexo B, Zinco, Ômega 3